12 de setembro de 2009

Detesto conselhos

Como é difícil ser compreendida. Ninguém me entende.
Adoro conversar, sério, gosto mesmo. Não gosto muito de ficar sozinha, sou meio negativaJustificar completamente quando isso tem que acontecer, do tipo que repensa a própria vida e se decepciona com certas situações, mas isso não vem ao caso.
Conversar tem sido um problema... um problema quase que constante. Detesto conselhos. Não gosto, não gosto mesmo. Lista dos piores conselhos possíveis:

1) Faça isso ( dono da verdade, quando já começa assim, meu sensor logo apita e eu desligo);

2) Não faça isso ( aí eu penso... ahhhhhhhhhhh me tira daqui);

3) Não se leve tão a sério ( se eu não me levar a sério, quem vai levar... ah eu me nego a ouvir isso);

4) Não espere muito das pessoas ( essa é realmente irritante. Todas as pessoas criam expectativas com relação as outras, a diferença é que uns fingem que não pensam...) ( é assustador como tem gente falsa...)

5) As pessoas não mudam, aprenda como aceitá-las ( sei lá... quem sou eu para aceitar ou não aceitar alguém com seja lá quais defeitos possua... detesto mesmo essa frase. Não preciso gostar 100% de alguém... tenho que ver qualidades, defeitos e ficar perto se as qualidades forem maiores que os defeitos ou se os defeitos forem suportaveis. Mas não tenho que me anular, com o argumento metalinguistico da aceitação ) .... eu me nego.

6) Nem todo mundo é tão intenso ( caramba... agora a culpa é minha) ahhhhhhhhhhhhh.

Sério brincadeiras a parte, esse negócio de ficar dando conselhos é muito chato. Aprenda a ouvir e pronto. Opine... tudo bem, mas opine com relação a você e não com relação a mim.

E se eu te pedir um conselho é puro protocolo para manter conversação.... não precisa dar. Rsrs.

2 comentários:

Fabiana disse...

kkkkkkkk
Me lembre disso qdo estivermos conversando, ok?
sou dona de dar opinião.kkkkk

Dri Viaro disse...

Oi, passei pra conhecer o seu blog, e desejar bom fds.
bjss

aguardo sua visita ;)

Visitantes On line