29 de junho de 2008

Verdades

Há cerca de cinco anos fui avaliada por uma psicóloga.
Queria saber em qual profissão me encaixava.
A resposta, confesso que não gostei nem um pouco, me senti a pessoa mais fútil de todos os tempos, afinal, tinha começado a estudar Direito, e ela me indicava decoração.
Gosto muito do curso de que faço, estou quase me formando, mas confesso, quanto tempo para fazer uma confissão, que ela me avaliou muito bem.
Gosto de coisas bonitas.
Tenho muita facilidade em modificar.
Terça-feira, é a Ultréia do meu núcleo. Nosso caixa esta baixo e fiquei encarregada dos painéis. Adoro fazer painéis.
Mas queria arranjos para colocar nas mesas.
Como não é época de muitas flores, decidi fazer de papel.
Procurei em vários lugares e não encontrei nada que satisfizesse minha necessidade.
Então, sentei no sofá, peguei caixas de sapato, papel crepon e fita crepe e fiz arranjos lindos.
Sem pensar no que queria, apenas fui cortando. Foi como se uma luz invadisse minha mente. Quando vi já estava pronto.
A maturidade nós leva a perceber que muitas vezes encaramos informações novas com certo preconceito.
Não vou começar a fazer decoração, não agora, mas estou certa de que é uma ideia para o futuro.
Aliás, o futuro a Deus pertence.

2 comentários:

André de Melo disse...

De toda forma a psicóloga estava errada. Sua vocação é para a Economia. Se bem que, seguindo suas teorias, os mercados estagnariam por falta de movimentação financeira. rsrs

Geizilaine disse...

Eu????????????
Economia! Que idéia!
Rsrs

Visitantes On line